Participantes

Coordenação

Ricardo M. Pimenta

É pesquisador 2 do CNPq (bolsa de produtividade) e Jovem Cientista do Nosso Estado FAPERJ (2018 - 2020). Pesquisador Titular do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC). Professor Permanente do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação (PPGCI/IBICT-UFRJ). Historiador graduado (2003) pela Universidade Gama Filho - UGF com pós-graduação em História do Brasil (2005) pela Universidade Cândido Mendes - UCAM. Possui mestrado em Memória Social e Documento (2006) pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO, e doutorado em Memória Social (2010) pela mesma instituição, com estágio doutoral (2007 - 2008) na École des Hautes Études en Sciences Sociales - EHESS de Paris. É líder do Grupo de Pesquisa Informação, Memória e Sociedade (http://www.memoriaesociedade.ibict.br), registrado no diretório do CNPq e coordenador do Laboratório em Rede de Humanidades Digitais do IBICT (Larhud/COEPE/IBICT).

Pesquisador Associado do Laboratório Interdisciplinar sobre Informação e Conhecimento (LIINC/UFRJ) e durante o biênio de 2012-2014 foi membro da Comissão de Altos Estudos do Centro de Referência das Lutas Políticas no Brasil (1964-1985) - Memórias Reveladas, no Arquivo Nacional. Tem interesse no campo de diálogos e análises sobre informação, memória e seus lugares/dispositivos; aspectos políticos e econômicos do controle da informação; seus mecanismos de vigilância (surveillance); e ciberespaço em perspectiva sociológica e histórica. Possui interesse nas reflexões concernentes ao papel do documento e da tecnologia para os estudos sobre a Memória, o Esquecimento e as Humanidades Digitais.

Currículo Lattes:http://lattes.cnpq.br/0416440515458304

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-1612-4126

Twitter: @RicardoMPimenta

Pesquisadoras e Pesquisadores

Elizabeth M. Freire de Jesus

Doutora (2019) e mestre (2014) em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal Fluminense (PPGCI/UFF). Possui Bacharelado em Informática pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Especialização na área de Sistema de Informação com Ênfase em Desenvolvimento de Sistemas para Internet pela Universidade Federal do Rio de Janeiro/ Núcleo de Computação Eletrônica (UFRJ/NCE) e especialização em Gestão e Gerenciamento de Projetos pela Universidade Federal do Rio de Janeiro/Escola Politécnica (UFRJ/Politécnica). Atua como analista de sistemas e gerente de projetos na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Na área da Ciência da Informação atua em estudos e pesquisas envolvendo os seguintes temas: ética e integridade na pesquisa, ética da informação, política de informação, regime de informação. Tem interesse na interlocução de questões sociotécnicas, políticas e éticas que perpassam a construção e usos de artefatos computacionais e informacionais.  Pesquisadora no Grupo de Pesquisa INFOÉTICA – Estudos em Epistemologia, Ética e Política de Informação (UFF) e integrante do projeto de pesquisa Governança das Ações de Informação.

ORCID: https://orcid.org/0000-0003-4275-7645

Currículo Lattes:  http://lattes.cnpq.br/8103850325598629

Instagram: @elizabeth_freirej

Oldimar Cardoso

Doutor e mestre em Educação, bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo (1992-2007). Foi docente e pesquisador da Cátedra de Didática da História da Universidade de Augsburgo (2008-2012), é fellow da Fundação Alexander von Humboldt (desde 2008) e do Instituto Georg Eckert (desde 2009). Desde 2011, produziu como diretor da Anima Educational Transmedia 1.055 objetos educacionais digitais, 93 livros didáticos digitais e criou diversas plataformas educacionais digitais.

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-5614-4535  

Fabio Gouveia

Tecnologista em Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz ? Brasil, líder do Grupo de Pesquisa Ciência, Dados, Redes e Metrias - (Scimetrics) e participa como pesquisador na Rede Zika Ciências Sociais (https://fiocruz.tghn.org/zikanetwork/). Biólogo, mestre em Microbiologia e Imunologia e doutor em Química Biológica (Educação, Gestão e Difusão de Biociências), fez um pós-doutoramento curto como Visiting Fellow da Katolieke Universiteit Leuven (Bélgica) selecionado no edital 2009 do Coimbra Group Scholarships Programme for Young Professors and Researchers from Latin American Universities. Desenvolve pesquisas na área Ciência da Informação com ênfase em Estudos Métricos da Informação (Cientometria, Webometria, Altmetria e Indicadores de Ciência, Tecnologia e Inovação), Métodos Digitais, STS e Data Science, e na área de Divulgação Científica e Comunicação em Saúde, com ênfase em estudos sobre internet e mídias sociais.

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/0733908324235348

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-0082-2392

Twitter: @fgouveia

Canal Youtube: http://www.youtube.com/c/MineirodeDados

Marcelo Fornazin

Marcelo Fornazin é Pesquisador na Escola Nacional de Saúde Pública "Sergio Arouca" (ENSP) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e Professor Adjunto no Departamento de Ciência da Computação da Universidade Federal Fluminense (UFF). Atua com ensino e pesquisa no campo de Sistemas de Informação articulando conhecimentos de computação e ciências sociais com objetivo de compreender as mudanças associadas às novas tecnologias da informação e comunicação, principalmente relacionadas aos Sistemas de Informação em Saúde e Sistemas de Informação para Gestão Social. Doutor em Administração pela Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (EBAPE) da Fundação Getúlio Vargas (FGV), possui Bacharelado e Mestrado em Ciência da Computação pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP). Integrante do Grupo Temático Informação, Saúde e População (GTISP) da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e da Comissão Especial de Sistemas de Informação (CESI) da Sociedade Brasileira de Computação (SBC). Colabora também no Programa de Pós-Graduação em Informática (PPGI) da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) e no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação realizado em parceria pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) e pela Escola de Comunicação (ECO) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/0396928965160154

Twitter: @mfornazin

Marcos Cavalcanti

Possui graduação em Matemática pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1982), mestrado e doutorado em Informática - Universite de Paris XI (Paris-Sud) (1993). Atualmente é professor do Programa de Engenharia de Produção da COPPE/UFRJ. Coordenador do Crie (Centro de Referência em Inteligência Empresarial), Editor da Revista Inteligência Empresarial, Ex-diretor de Tecnologia da Faperj (Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro), membro do Board do New Club of Paris, atuando principalmente nos seguintes temas: gestão do conhecimento, inteligência empresarial, ciência das redes, big data, open data, avaliação de ativos intangíveis, sociedade do conhecimento, cidades inteligentes e governo eletrônico

Marco Schneider

Bolsista de Produtividade CNPq. Cientista do Nosso Estado Faperj. Pesquisador titular do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict). Professor associado do departamento de Comunicação Social da Universidade Federal Fluminense (UFF-Niterói-RJ). Professor do quadro permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação - PPGCI-Ibict/ECO-UFRJ e do Programa de Pós-Graduação Mídia e Cotidiano - PPGMC-UFF. Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (ECA-USP-2008). Mestre em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO-UFRJ-2003). Bacharel em Comunicação Social, com habilitação em Produção Editorial (ECO-UFRJ-1999). Possui estágio pós-doutoral em Estudos Culturais, pelo Programa Avançado de Cultura Contemporânea (PACC) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ-2012), onde atua como pesquisador convidado, supervisionando estágios pós-doutorais. Autor do livro "A Dialética do Gosto: informação, música e política ", publicado em 2015 pela Editora Circuito, com bolsa de auxílio a publicação, da Faperj. Publicou também um livro de poesia e dezenas de artigos científicos, em capítulos de livros, anais de congressos e periódicos científicos, nacionais e internacionais. Vencedor dos concursos de ensaio Pensar a Contracoriente (Cuba-2003) e Mário Pedrosa, sobre arte e cultura contemporâneas (Brasil-2010). Professor universitário desde 2003. Interesses atuais de pesquisa: ética, política, epistemologia, competência crítica em informação e literacia midiática. Líder do grupo de pesquisa Perspectivas Filosóficas em Informação (Perfil-i). Representante da América Latina e Caribe no Conselho Consultivo do International Center for Information Ethics (ICIE). Membro das Redes Mussi (Rede Franco-Brasileira de Pesquisadores em Mediações e Usos Sociais de Saberes e Informação) e Coinfo-RJ, dos grupos de pesquisa Estudos críticos em informação e organização social (Escritos) e Centro de Pesquisas e Produção em Comunicação e Emergência (Emerge), e do Laboratório em Rede de Humanidades Digitais (Larhud). No biênio 2017-2018, foi Diretor Científico da União Latina de Economia Política da Informação, Comunicação e Cultura (Ulepicc), capítulo Brasil, e Coordenador do PPGCI-Ibict/ECO-UFRJ. Músico e escritor.

 

Orcid: 0000-0001-5053-9491

 

Perfil-i: http://perfil-i.ibict.br/

Ivana Bentes

Doutorado em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1997). Graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1986) e mestrado em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991). Atualmente é professora associada do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFRJ. Foi diretora da Escola de Comunicação da UFRJ de 2006 a 2013. Foi Secretária de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura do Brasil de janeiro de 2015 a maio de 2016. Atua na área de Comunicação e Cultura, com ênfase em Teoria da Comunicação, Políticas Culturais, Cultura de Redes, e nos seguintes campos: estética, mídia, audiovisual, cinema, imaginário social, pensamento contemporâneo e cultura digital. Atualmente se dedica a dois campos de pesquisa: Estéticas da Comunicação, Novos Modelos Teóricos no Capitalismo Cognitivo (CNPq) e Periferias Globais: produção de imagens no capitalismo periférico. Desde 2009 é Coordenadora do Pontão de Cultura Digital da ECO/UFRJ. É curadora na área de arte e mídia, cinema, audiovisual.

Josir Cardoso Gomes

Doutorando em Ciência da Informação no PPGCI/IBICT/UFRJ. Possui mestrado em ADMINISTRAÇÃO pelo IBMEC/RJ e graduação em TECNOLOGIA EM PROCESSAMENTO DE DADOS. Atualmente é sócio diretor do INSTITUTO RDX DE ENSINO. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Desenvolvimento de Sistemas de Informação, atuando principalmente nos segmentos de banco de dados, mineração de dados, software livre, web services, arquitetura orientada a serviços e computação em nuvem. Dissertação de Mestrado foi laureada com o prêmio RIOInfo - Teses de Engenharia de Software do Estado do Rio de Janeiro no ano de 2007.

Arthur Coelho Bezerra

Pesquisador Titular do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia - IBICT. Professor do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação - PPGCI IBICT UFRJ. Coordenador do grupo de pesquisa Estudos Críticos em Informação, Tecnologia e Organização Social - Escritos. Bolsista de produtividade do CNPq. Autor do livro Cultura ilegal: as fronteiras morais da pirataria (2014) e coautor do livro iKRITIKA: estudos críticos em informação (2019). 

 

Página do grupo de pesquisa: escritos.ibict.br

Cristiane Costa

Doutora em Comunicação e Cultura e professora associada do curso de Jornalismo da Escola de Comunicação da UFRJ. No pós-doutorado do Programa Avançado de Cultura Contemporânea Pacc-UFRJ, desenvolve pesquisa sobre novas estratégias narrativas para as mídias digitais. Com Heloisa Buarque de Hollanda, assinou a curadoria dos ciclos Polo Digital e Oi Cabeça, no Centro Cultural Oi Futuro, que trouxeram alguns dos maiores nomes da cibercultura, como Janet Murray e Pierre Levy, para o Brasil, além do capítulo sobre redes no livro Explosão Feminista. Foi editora do caderno Ideias, suplemento literário do Jornal do Brasil, do Portal Literal e da revista eletrônica do site Overmundo. Atualmente é editora do site Zona Digital. É autora de Sujeito Oculto (Bolsa Petrobras de Produção Literária), que explora as técnicas de remix, sampler e cut up na literatura. 

Ilana Strozenberg

Graduada em Sociologia e Política pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1974), tem graduação em Études Litteraires - Universite de Paris IV (Paris-Sorbonne) (1970), é especializada em Antropologia Social pelo Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (1975) e Doutora em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1997). Professora Associada da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro e coordenadora do Programa de Pós-Doutorado do PACC (Programa Avançado de Cultura Contemporânea) do Faculdade de Letras/UFRJ, suas pesquisas investigam temas relativos às diferenças culturais no contexto urbano brasileiro contemporâneo, as articulações entre suas diferentes expressões, o impacto da novas tecnologias sobre a cultura urbana e sobre as relações hierárquicas tradicionais.

Liz-Rejane Issberner

Pesquisadora titular do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia / IBICT. Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, no âmbito do convênio IBICT/UFRJ. Pós-doutorado no Institut de Recherche pour le Développement (IRD-Paris) no Programa Estágio Sênior no Exterior da CAPES. Doutorado e Mestrado em Engenharia de Produção pela COPPE/Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na área de Inovação Tecnológica e Organização Industrial. Doutorado sanduíche no centro de inovação do Science Policy Research Unit da Universidade de Sussex, Reino Unido. Graduação em Economia pela Faculdade de Economia e Administração da UFRJ. Coordenadora-Geral de Indicadores do Ministério de Ciência e Tecnologia entre 2008 e 2009. Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação-IBICT/UFRJ no biênio 2013/2014. Pesquisadora e líder do grupo de pesquisa: Informação, conhecimento, inovação e sustentabilidade ambiental. Desenvolve estudos e pesquisas nas áreas de: inovação, ecoinovações, sustentabilidade socioambiental, políticas e informação em meio ambiente, participação social nas política socioambientais, redes sociais e tecnológica

Luana Farias Sales Marques

Doutora em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-Graduação do IBICT/UFRJ (2011-2014). Mestre em Ciência da Informação pelo convênio UFF/IBICT (2004-2006), Graduação em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade Federal Fluminense (2003). Atuou como Analista em C & T da CNEN, no Instituto de Engenharia Nuclear, participando da criação da linha de pesquisa de Gestão do Conhecimento Nuclear. Atuou ainda como docente do curso de graduação em Biblioteconomia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO e Universidade Federal Fluminense, ministrando disciplinas relacionadas à Organização do Conhecimento. Atualmente exerce o cargo de Coordenadora Geral de Acesso e Difusão de Acervos do Arquivo Nacional. É Analista em C & T do MCTIC/IBICT, atuando como docente do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação do convênio IBICT-UFRJ e Coordenadora da Rede de Implementação do GO FAIR Brasil. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Organização e Representação do Conhecimento e Recuperação de Informações,com interesse em tópicos ligados à Comunicação Científica, Tecnologia de Informação e Gestão do Conhecimento, e-Science, curadoria digital de dados de pesquisa, bibliotecas de pesquisa, biblioteca digital, metadados, repositórios institucionais, repositórios de dados, Sistemas CRIS, objetos digitais, e sistemas de organização do conhecimento, como vocabulários controlados, tesauros, taxonomias e ontologias.

Skype: luanafsales

CV: http://cnpq.br/9090064478702633

Orcidhttp://orcid.org/0000-0002-3614-2356

Sarita Albagli

Pesquisadora do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT). Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação - PPGCI/IBICT-UFRJ. Pesquisadora 1C do CNPq. Cientista do Nosso Estado da Faperj (2015-2017; 2018-2020). Coordenadora do Laboratório Interdisciplinar sobre Informação e Conhecimento (Liinc) e editora da Liinc em Revista. Graduação em Ciências Sociais (UFRJ), Mestrado em Engenharia de Produção - Política e Gestão de Ciência e Tecnologia (UFRJ) e Doutorado em Ciências - Geografia (UFRJ). Estágio Pós-Doutoral Senior, Visiting Senior Fellow, London School of Economics and Political Science (LSE). Líder do Grupo de Pesquisa Informação, Conhecimento e Mudança Sociotécnica. Membro do Conselho Consultivo do Grupo de Trabalho em Ciência Aberta da Open Knowledge Foundation. Foi Coordenadora do PPGCI/IBICT-UFRJ (2011-2013). Coordenou o GT5 Política e Economia da Informação da Ancib (2007-2008; 2009-2010). Coordenou o GT22 Sociedade da Informação e do Conhecimento do Congresso Brasileiro de Sociologia (2007; 2009). Atua na área de Ciência da Informação, com ênfase nos seguintes temas: informação, conhecimento e inovação social; informação, conhecimento,poder e politicas; ciência aberta e colaborativa; informação, conhecimento e desenvolvimento local.

Monica Machado Cardoso

Professora Associada da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro, professora permanente do Programa de pós-graduação EICOS- IP/UFRJ e pesquisadora do CIEC - Coordenação Interdisciplinar de Estudos Contemporâneos (PPGCOM ECO UFRJ) Líder do grupo de pesquisa MEDIATIO: Núcleo Interdisciplinar de Mediações, Humanidades e Subjetividades. Doutora em Comunicação e Cultura no PPGCOM da Escola de Comunicação da UFRJ e Mestre em Multimeios pelo IA- UNICAMP, realizou pós-doutorado no Instituto de Antropologia na University College London (UCL) - UK - onde recebeu o título de Honorary Research Associate (2014-2015). Realizou missão CAPES- Print de cooperação internacional entre o Grupo de Pesquisa Mediatio e ASSA (The Anthropology of Smartphones, Smart Ageing and mHealth -UCL- Uk (2019) É autora dos livros: Antropologia digital e experiências virtuais do Museu de Favela (Ed.Appris - 2017) e Consumo e politização: discursos publicitários e novos engajamentos juvenis (Ed.Mauad-2011), co-autora de diversos capítulos de livros e artigos em periódicos da área. Trabalha na linha de pesquisa mídia e mediações socioculturais, com ênfase nos temas: comunicação, juventudes, cultura material, consumo e publicidade, antropologia digital e redes comunitárias.

 

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-2558-5426

https://medium.com/etnodigital/about

Renan Marinho de Castro

Doutor em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) em convênio com Escola de Comunicação (ECO) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Mestre em Bens Culturais e Projetos Sociais pelo Programa de História, Política e Bens Culturais da Fundação Getulio Vargas – FGV (2011). Possui graduação em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade Federal Fluminense (2006). É Bibliotecário do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC/ FGV), responsável pela organização do acervo de impressos dos arquivos pessoais do CPDOC. Desenvolve seus estudos na área da Ciência da Informação, principalmente nos temas: aplicação de tecnologias nos serviços de informação, estudos de usuários e processos de mediação no contexto arquivístico. Atualmente dedica-se ao estudo das Humanidades Digitais numa perspectiva da Ciência da Informação.

Marcia Teixeira Cavalcanti

Doutora (2014) e Mestre (2002) em Ciência da Informação, pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), convênio Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) (1991) e em Letras Português-Literatura pela Sociedade de Ensino Superior Estácio de Sá (UNESA) (2006). Professora do curso de Administração e professora colaboradora do Mestrado Profissional em Gestão do Trabalho (MPGTQAC) da Universidade Santa Úrsula (USU) . Editora da REASU - Revista Eletrônica de Administração da Universidade Santa Úrsula. Professora dos cursos de Administração e Pedagogia das Faculdades Integradas Maria Thereza (FAMATH). Atuação na área de Ciência da Informação, com ênfase nos temas: memória, centros de documentação, gestão do conhecimento. Participação nos GPs: Informação, Memória e Sociedade - IBICT (pesquisador); Liderança, Diversidade e Trabalho (LIDIT) - USU (pesquisador). Integrante do Laboratório em Rede de Humanidades Digitais - Larhud: http://www.larhud.ibict.br 

Instagram: @marciacavalcanti0902 

Orcid: http://orcid.org/0000-0003-3742-9479

Paulo Cesar Castro

Professor associado II da Escola de Comunicação (ECO) da UFRJ, onde coordenou o curso de Produção Editorial e chefiou o Departamento de Expressão e Linguagens (DEL). É também professor colaborador e vice-coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI), desenvolvido em associação entre a ECO-UFRJ e o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), onde ministra a disciplina "Cultura dos Algoritmos" e desenvolve a pesquisa "Midiatização e processos sociais: a algoritmização dos sentidos nas redes sociais online". Possui graduação em Comunicação Social pela Universidade Federal do Ceará (UFC), mestrado e doutorado em Comunicação e Cultura pela ECO-UFRJ. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em jornalismo impresso e online e produção editorial, atuando principalmente nos seguintes temas: novas tecnologias de informação e comunicação, algoritmos, big data e cultura, jornalismo de dados e análise de discurso. Membro do Laboratório de Estudos em Comunicação Comunitária (LECC) e do Grupo de Pesquisa em Políticas e Economia da Informação e da Comunicação (PEIC), da ECO-UFRJ. É tutor do Programa de Educação Tutorial (PET) da ECO-UFRJ, onde desenvolve pesquisas de iniciação científica com temáticas associadas às redes sociais online, e diretor do Centro Internacional de Semiótica e Comunicação (Ciseco).

 

Orcid: https://orcid.org/0000-0003-0499-1182

Site: www.parlamidia.com

Estudantes e Colaboradores

Patrick Dourado Ribeiro

Doutorando no Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação - IBICT/UFRJ (Ingresso em 2016). Mestre em Ciência da Informação pelo Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação, na Universidade Federal do Rio de Janeiro em convênio com o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia - UFRJ/IBICT (2013). Especialista em Patrimônio Cultural no Curso de Preservação e Gestão do Patrimônio Cultural das Ciências e da Saúde, ministrado pela Fundação Oswaldo Cruz (2011). Bacharel em Arquivologia, formado pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO (2008). Fotógrafo, formado pelo Ateliê da Imagem (2012). Atua nas áreas de Arquivologia (Gestão de Documentos, Preservação Digital, Arquivos Permanentes), Realiza pesquisas em Ciência da Informação, Novas tecnologias no campo Arquivístico e também nos Estudo crítico de videogames no contexto político e cultural (Game Studies). Áreas de interesse e conhecimento:Arquivologia (Gestão Documental, Arquivos permanentes, Preservação), Ciência da Informação, Game Studies.

 

Orcid: https://orcid.org/0000-0001-5305-2638

 

Currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/7922358774319531

 

Twitter: https://twitter.com/rickribeiro82

Rodrigo Duarte Guedes

Doutorando em Ciência da Informação pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro. Bacharel e licenciado em Ciências Sociais na Universidade Federal do Rio de Janeiro e Mestre em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento(PPED) no Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Sociologia do conhecimento, estuda a economia política das plataformas.

 

Lattes: http://lattes.cnpq.br/6455526516273694

Taciana Sene Lúcio

Mestre em História, Política e Bens Culturais pelo Centro de Pesquisa e Documentação Contemporânea da Fundação Getúlio Vargas, vinculou-se a linha de pesquisa “Memória e Cultura” realizando estudos que refletem sobre a recuperação e possíveis usos da memória nato digital como fonte histórica. Graduada em História pela Universidade Federal de Ouro Preto, conclui pesquisas pelo PIBIC_AF CNPq e PIP- UFOP. Como bolsista e colaboradora do Projeto de Extensão Sou Mais Juventude (UFOP) foi curadora das exposições Sou Mais Memória e Cotidiano, que deram origem a uma comunidade no Facebook cujo objetivo era reunir conteúdos digitais para as exposições. Interessada nas possibilidades de uso da memória nato digital como documento histórico atualmente dedica-se ao estudo dos meios e ferramentas de coleta que possibilitam a produção de documentação originada no ciberespaço, bem como a possibilidade de emprego dessas fontes para a escrita de História.

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7419277936448500

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-3034-7991

Tatiana M S Silva

 

 

Museóloga (UNIRIO) e Mestre em Ciência da Informação (IBICT/UFRJ) e concluindo especialização em Design de Experiência do Usuário (EBAC). Atuou no desenvolvimento da plataforma digital para consolidar a memória institucional do Centro de Informação da ONU, focando em pesquisa, criação e gestão de conteúdo. Desenvolve pesquisas com a aplicação de metodologias provenientes das Ciências Humanas e Sociais para a compreensão de práticas sociais e comunidades construídas em ambientes online. Em outro sentido, apropria-se de técnicas de pesquisa digitais para coleta e análise de dados de mídias sociais. Advoga pela quebra de limitações disciplinares para realização de pesquisas e produção de conhecimento, analisando fenômenos sociais e o comportamento do usuário de forma holística e explorando a transdisciplinaridade. Possui experiência em catalogação e documentação de acervos e produção cultural e audiovisual.

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7655325171647056

LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/tatianamss/

Tainá Regly

Mestranda em Ciência da Informação no Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação do IBICT/UFRJ. Graduada em Biblioteconomia e Documentação pela UFF (2018). Trabalhou como Assistente de gestão da informação na Globosat, tendo como funções a indexação do acervo audiovisual e a construção do tesauro da empresa. Foi bolsista de iniciação científica nos seguintes projetos: Estudo de corpus terminológico para determinar o papel das definições como subsídios a elaboração de ontologias de domínios e BENANCIB - monitoramento da produção nacional em Ciência da Informação no ENANCIB. Atualmente pesquisa sobre Visualização de dados, Arquitetura da informação, Usabilidade e Design UX. Tem interesse nas áreas de Representação e Organização da informação e do conhecimento, Ontologias, Inteligência Artificial e Ciência de dados.

 

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/5572586959935763

Instagram: taina_regly

Orcid: 0000-0002-5127-7013

Patrícia Romeu

Atualmente cursa o doutorado no Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação do convênio IBICT/UFRJ. É arquivista no Arquivo Nacional desde 2006, tendo atuado em diversas áreas, como preservação de acervos, produção cultural e no Sistema de Gestão de Documentos e Arquivos (SIGA). Desde fevereiro de 2020 é assessora da Coordenação-Geral de Acesso e Difusão Documental (COACE). Possui graduação em Arquivologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (UNESA). É especialista em Políticas de Informação e Organização do Conhecimento pela UFRJ e em Mídias Digitais e Interativas pelo SENAC, além de mestre em Ciência da Informação (IBICT/UFRJ). Seus interesses de pesquisa são nas áreas de Gestão do Conhecimento, Redes Sociais Digitais, Humanidades Digitais, Big Data e Data Science.  Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/0124990142839547

 

 

Instagram: @patricia_romeu

 

Twitter: @patriciaromeu

Priscila Ramos Carvalho

Doutoranda em Ciência da Informação do PPGCI no IBICT/ECO - UFRJ (desde 2020). Mestre em Ciência da Informação pelo PPGCI IBICT/ECO - UFRJ (2020). Especialista em Gestão Empresarial pela FGV/RJ (2008) e em Marketing pela ESPM/SP (2004). Graduada em Sistema de Informação pela UNESA/RJ (2019) e em Comunicação Social pela UCSAL/BA (2003). Membro do LARHUD (Laboratório em Rede de Humanidades Digitais), e dos grupos de pesquisa Perfil-i (Perspectivas Filosóficas em Informação) e Informação, Memória e Sociedade. Pesquisa atual: efeitos de algoritmos e big data sobre novos modelos de configuração de capital (capitalismo de plataforma) e regime de informação; governança e política digital; gestão de dados (FAIR) e acesso à informação; e práticas de Ciência Aberta nas Humanidades Digitais.